Quem sou eu

Minha foto
Remígio-PB, Paraíba, Brazil
Mestre em Letras pela UEPB e professor de Língua Portuguesa dos ensinos fundamental e médio. Meu interesse com esse espaço é poder divulgar e compartilhar com todas e todos minhas atividades escolares e questões objetivas de português para estudos voltados para concursos públicos e o ENEM.

sábado, 19 de maio de 2018

SIMULADO DE LÍNGUA PORTUGUESA 7° ANO


Leia o texto a seguir:

MORREU DE CONFUSÃO (CARTA DE UM SUICIDA)

Foi encontrada no bolso de um suicida, em Maceió, a seguinte carta:

"Ilmo. Sr. Delegado de Polícia:

Não culpe ninguém pela minha morte. Deixei esta vida porque, um dia mais que eu vivesse, acabaria morrendo louco. Explico-lhe, Sr. Delegado: tive a desdita de casar-me com uma viúva, a qual tinha uma filha. Se eu soubesse disso, jamais teria me casado.
Meu pai, para maior desgraça, era viúvo, e quis a fatalidade que ele se enamorasse e casasse com a filha de minha mulher. Resultou daí que minha mulher tornou-se sogra de meu pai. Minha enteada ficou sendo minha mãe, e meu pai era, ao mesmo tempo, meu genro. Após algum tempo, minha filha trouxe ao mundo um menino, que veio a ser meu irmão, porém neto de minha mulher, de maneira que fiquei sendo avô de meu irmão. Com o decorrer do tempo, minha mulher também deu à luz um menino que, como irmão de minha mãe, era cunhado de meu pai e tio de seu filho, passando minha mulher a ser nora de sua própria filha.
Eu, Sr. Delegado, fiquei sendo pai de minha mãe, tornando-me irmão de meu pai e de meus filhos, e minha mulher ficou sendo minha avó, já que é mãe de minha mãe. Assim, acabei sendo avô de mim mesmo.
Portanto, Sr. Delegado, antes que a coisa se complicasse mais, resolvi desertar deste mundo.

Perdão, Sr. Delegado."

Da seção "O impossível acontece", da revista "O Cruzeiro".


1. De acordo com esse texto, o indivíduo cometeu suicídio porque

a)    Não aguentou mais as pressões do mundo moderno.
b)    Tinha medo de ir preso.
c)    Cometeu incesto com a própria mãe.
d)    Ficou confuso em relação ao grau de parentesco que foi surgindo em sua vida.
e)    Não entendia quem realmente fazia parte da sua família, já que surgiram tantos parentes inusitados.

2. Esse texto pertence ao gênero

a) carta
b) crônica humorística
c) artigo de opinião
d) carta suicida
e) romance

3. Nesse texto, predomina um sentimento de

a) admiração
b) exagero
c) culpa
d) tristeza
e) desordem

4. O trecho que apresenta marcas de opinião do narrador é:

a)    “minha mulher tornou-se sogra de meu pai”
b)    “minha mulher também deu à luz um menino”
c)    “Sr. Delegado, fiquei sendo pai de minha mãe”
d)    “Se eu soubesse disso, jamais teria me casado”
e)    “minha filha trouxe ao mundo um menino”

5. Infere-se desse texto que

a) O sujeito que se suicidou era uma pessoa justa.
b) O sujeito só se suicidou porque acabou sendo avó de si mesmo.
c) O delegado vai acusar a esposa do suicida.
d) O sujeito se suicidou enforcado.
e) O sujeito escreveu a carta após se suicidar.

6. No trecho “Se eu soubesse DISSO, jamais teria me casado.” O pronome destacado retoma o trecho:

a)    “Meu pai, para maior desgraça, era viúvo”
b)    “tive a desdita de casar-me com uma viúva, a qual tinha uma filha”
c)    “Resultou daí que minha mulher tornou-se sogra de meu pai”
d)    “fiquei sendo pai de minha mãe”
e)    “antes que a coisa se complicasse mais, resolvi desertar deste mundo”

7. No trecho:

Deixei esta vida porque, um dia mais que eu vivesse, acabaria morrendo louco

Sobre o verbo em destaque, podemos afirmar corretamente que:

a) Trata-se de um verbo que indica fenômeno da natureza
b) Encontra-se na forma de gerúndio.
c) Indica um fato incerto, ou seja, uma hipótese.
d) Apresenta a forma de infinitivo.
e) indica um fato certo, logo está no modo indicativo.

9. No trecho:

Não CULPE ninguém pela minha morte

Levando em consideração o verbo em destaque, a frase transmite a noção de:

a) uma ordem
b) um pedido
c) uma acusação
d) uma alegação
e) um autorização  

10. No trecho:

Deixei esta vida porque, um dia mais que eu vivesse, acabaria morrendo louco

A locução verbal em destaque pode ser substituída por qual forma simples, sem alterar o sentido do texto:

a) morresse
b) morra
c) morreu
d) morri
e) morreria

11. No trecho:

Com o decorrer do tempo, minha mulher também deu à luz um menino

Levando em consideração o contexto do texto, a expressão em destaque pode ser substituída, sem alterar o sentido do texto, por:

a) Com o passar do tempo
b) No ano seguinte
c) No mês passado
d) Nos dias de hoje
e) Atualmente

12. Na seguinte passagem:

Deixei esta vida porque, um dia mais que eu vivesse, acabaria morrendo louco

A expressão em destaque, indica a noção de:

a)    Escolha
b)    Tempo
c)    Explicação
d)    Contradição
e)    Conclusão

13. No trecho:

Assim, acabei sendo avô de mim mesmo.

A palavra destacada pode ser substituída, sem prejuízo ao sentido original do texto, por:

a)    Porque
b)    Ou
c)    Pois
d)    Dessa forma
e)    Mas

14. Sobre o fragmento abaixo, podemos afirmar que

Resultou daí que minha mulher tornou-se sogra de meu pai

a)    Apresenta três verbos.
b)    A palavra “daí” é um verbo.
c)    A forma verbal “Resultou” encontra-se na 3ª pessoa do plural.
d)    A forma verbal “tornou-se” não se refere a ninguém nesse trecho.
e)    As formas “resultou” e “tornou-se” encontram na 3ª pessoa do singular, modo indicativo, tempo pretérito.

15. A forma verbal em destaque encontra-se no tempo:

minha filha trouxe ao mundo um menino

a)    Presente
b)    Pretérito mais-que-perfeito
c)    Pretérito perfeito
d)    Pretérito imperfeito
e)    Futuro

16. resolvi desertar deste mundo

Levando em consideração o contexto do texto, a palavra em destaque significa:

a) abandonar
b) brincar
c) comer
d) viver
e) sonhar


SIMULADO DE LÍNGUA PORTUGUESA 6° ANO


Leia o texto a seguir:

A BOLA

       O pai deu uma bola de presente ao filho. Lembrando o prazer que sentira ao ganhar a sua primeira bola do pai.
     O garoto agradeceu, desembrulhou a bola e disse "Legal!". Ou o que os garotos dizem hoje em dia quando não gostam do presente ou não querem magoar o velho.
     Depois começou a girar a bola, à procura de alguma coisa.
    - Como é que liga? - perguntou.
    - Como, como é que liga? Não se liga.
   O garoto procurou dentro do papel de embrulho.
   -Não tem manual de instrução?
    O pai começou a desanimar e a pensar que os tempos são outros. Que os tempos são decididamente outros.
   - Não precisa manual de instrução.
   - O que é que ela faz?
   - Ela não faz nada. Você é que faz coisas com ela.
   - O quê?
   - Controla, chuta...
   - Ah, então é uma bola.
   - Claro que é uma bola.
   - Uma bola, bola. Uma bola mesmo.
   - Você pensou que fosse o quê?
   - Nada, não.
(Luís Fernando Veríssimo)



1.    O tema do texto está presente em

a)    O pai começou a desanimar e a pensar que os tempos são outros.
b)    Lembrando o prazer que sentira ao ganhar a sua primeira bola do pai.
c)    O garoto agradeceu, desembrulhou a bola...
d)    O garoto procurou dentro do papel de embrulho.
e)    O menino adorou a bola que ganhou do pai.

2.    De acordo com o texto, o menino não gostou do presente porque

a)    Ele já tem muitos brinquedos
b)    Ela não tem tempo para brincar
c)    Ele esperava que fosse um brinquedo eletrônico
d)    Ele já possuía muitas outras bolas
e)    A bola era feia

3.    Nesse texto predomina um sentimento de

a) admiração
b) exagero
c) culpa
d) desgosto
e) desordem
  
4.    Esse texto pertence ao gênero

a) carta
b) crônica
c) poema
d) notícia
e) anúncio

5.    O trecho que apresenta um FATO é:

a)    “O pai deu uma bola de presente ao filho”
b)    “Você pensou que fosse o quê?”
c)    “O que é que ela faz?”
d)    “Nada, não.”
e)    “Como, como é que liga?”

6.    Infere-se desse texto que

a)    O menino gosta de brinquedos tradicionais
b)    O pai do menino é rico
c)    A bola era feia
d)    O pai ficou triste com a atitude do filho
e)    O presente não era uma bola.

7.    A palavra que pode ser considerada um SUBSTANTIVO CONCRETO é:

a) tempo 
b) prazer 
c) agradeceu 
d) nada 
e) bola



8.    O texto acima pode ser considera um (a):

a) Propaganda
b) Um quadrinho
c) Um cartaz
d) Uma bula de remédio
e) Uma charge

9.    Esse texto serve para:

a)    vender um serviço de saúde
b)    divertir o leitor
c)    orientar as pessoas a se prevenir contra a gripe
d)    criticar a quem não se previne da gripe
e)    Obrigar as pessoas a lavarem as mãos

10.  No trecho:

Lave as mãos FREQUENTEMENTE.

A palavra em destaque pode ser substituída, sem alterar o sentido original do texto, por:

a) uma vez por outra
b) nunca
c) quando quiser
d) diariamente
e) um dia sim, um dia não

Leia com atenção:

O BICHO

Vi ontem um bicho
Na imundice do pátio
Catando comida entre os detritos.
Quando achava alguma coisa,
Não examinava nem cheirava:
Engolia com voracidade.
O bicho não era um cão,
Não era um gato.
Não era um rato.
O bicho, meu Deus, era um homem.

(Manoel Bandeira)

11.  O que motivou o bicho a catar restos foi

a) a própria fome.
b) a imundice do pátio.
c) o cheiro da comida.
d) a amizade pelo cão.
e) o medo de morrer doente.
12.   Este texto é

a) Uma receita culinária
b) Um cartaz
c) Um poema
d) Uma notícia
e) um conto

13.  Neste texto foi usado
a) versos
b) parágrafos
c) desenhos
d) slogans
e) som

14. No texto a palavra DETRITOS significa

a) grama
b) restos de lixo
c) asfalto
d) vasilha
e) bicho

15. “O bicho, meu Deus, era um homem”

O verso acima transmite o sentimento de

a) raiva
b) alegria
c)brincadeira
d) suavidade
e) espanto