Quem sou eu

Minha foto
Remígio-PB, Paraíba, Brazil
Mestre em Letras pela UEPB e professor de Língua Portuguesa dos ensinos fundamental e médio. Meu interesse com esse espaço é poder divulgar e compartilhar com todas e todos minhas atividades escolares e questões objetivas de português para estudos voltados para concursos públicos e o ENEM.

quinta-feira, 5 de junho de 2014

EXERCÍCIO DE PORTUGUÊS SOBRE TIPOS DE DISCURSOS (ATUALIZADA 2019)

1.    Indique o tipo de discurso (direto ou indireto), empregado nos textos abaixo:

a)    Quando o pai chegou, perguntou à mulher quem quebrara o vidro e a mulher disse que foi o Pedrinho.

b)    Ele prometeu experimentar, mas só se eu ficasse vigiando; eu disse que vigiaria, mas ele disse que só começava depois que eu jurasse. Não vi mal nenhum disse que jurava.

c)     - Alô, é do manicômio?
- Não, senhor, deve ter havido algum engano, nosso telefone só vai ser instalado na próxima semana.

d)   Jesus Cristo disse “Nem só de pão viverá o homem” (Mateus, cap. 4).

2.    Passe as orações abaixo do discurso indireto para o discurso DIRETO:

a)    O delegado afirmou que suspeitava de todos.

b)    A esposa confirmou que seu marido tinha estado em casa na noite anterior.

c)    O rapaz garantiu que levaria as compras para a mãe daqui a pouco.

d)    O vizinho disse-lhe que não queria que ele viesse mais ali, em sua casa.

e)    A vítima pediu-lhe que ele fizesse um favor. Ficasse calado.

f)     O rapaz sussurrou que ele mesmo sabia de tudo.

g)    O garoto disse que sua mãe não iria gostar de vê-lo com a aquela revista da Play boy.

3.    Passe no seu caderno as orações abaixo do discurso direto para o discurso INDIRETO:

a)    O pai gritou: - Quero saber quem fez essa bagunça aqui na sala?

b)    A vendedora perguntou: - Precisa de ajuda, senhora?

c)    A cliente respondeu: - Não preciso de ajuda, estou só de passagem.

d)    A mãe ordenou: - Pare de questionar, menino, e faça rápido o que eu lhe pedi.

e)    Segundo o geólogo americano falou “Por causa da ocorrência cada vez mais tardia do inverno, os flocos de neve não mais dispõem do tempo necessário para se transformarem em gelo”.

f)     De acordo com o que falou William Roberto Cereja “O Naturalismo é uma tendência que procura dar um novo tratamento ao Realismo, atribuindo-lhe um caráter mais científico, com base nas teorias que circulavam na época.”

g)    Albert Einstein disse “A mente que se abre a uma nova ideia, jamais voltará ao seu tamanho original.”

4. Leia o texto 1 e responda o que se pede:

O cavalo e o burro seguiam juntos para a cidade. O cavalo contente da vida, folgando com uma carga de quatro arrobas apenas, e o burro — coitado! Gemendo sob o peso de oito. Em certo ponto, o burro parou e disse:
— Não posso mais! Esta carga excede às minhas forças e o remédio é repartirmos o peso irmãmente, seis arrobas para cada um.
O cavalo deu um pinote e relinchou uma gargalhada.
— Ingênuo! Quer então que eu arque com seis arrobas quando posso tão bem continuar com as quatro? Tenho cara de tolo
O burro gemeu:
            — Egoísta, Lembre-se que se eu morrer você terá que seguir com a carga de quatro arrobas e mais a minha. O cavalo pilheriou de novo e a coisa ficou por isso. Logo adiante, porém, o burro tropica, vem ao chão e rebenta.
Chegam os tropeiros, maldizem a sorte e sem demora arrumam com as oito arrobas do burro sobre as quatro do cavalo egoísta. E como o cavalo refuga, dão-lhe de chicote em cima, sem dó nem piedade.
— Bem feito! Exclamou o papagaio. Quem mandou ser mais burro que o pobre burro e não compreender que o verdadeiro egoísmo era aliviá-lo da carga em excesso? Tome! Gema dobrada agora…

(http://contobrasileiro.com.br/o-cavalo-e-o-burro-fabula-de-monteiro-lobato/)

a)      No texto acima, por que os personagens se desentenderam?

b)      Que comportamento humano a atitude do cavalo representa?

c)       Em sua opinião, que lição de moral o texto transmite para o leitor?

d)      Quantas vozes há no texto?

e)      Que tipo de narrador há nesse texto (PERSONAGEM, OBSERVADOR ou ONISCIENTE)?

5. Ainda sobre o texto 1, explique:

a) Que tipo de discurso predomina no texto (DIRETO, INDIRETO ou INDIRETO LIVRE)?

b) Retire do texto os verbos de elocução (ou dicendi) que você encontrar no texto.

c) Transfira para o DISCURSO INDIRETO o seguinte trecho: “— Não posso mais! Esta carga excede às minhas forças e o remédio é repartirmos o peso irmãmente, seis arrobas para cada um.”

d) O que indica o sinal de travessão na seguinte passagem do texto: “— Ingênuo! Quer então que eu arque com seis arrobas quando posso tão bem continuar com as quatro?” ?

e) Em que tempo verbal (PRESENTE, PRETÉRITO ou FUTURO) os verbos da seguinte passagem estão: “— Não posso mais! Esta carga excede às minhas forças e o remédio é repartirmos o peso irmãmente, seis arrobas para cada um.” ?

6. Leia o trecho extraído da obra de Autran Dourado e responda as seguintes questões:

[...]Prima Biela só o cumprimentou porque primo Juvêncio disse vem cá dar bom dia pro primo. Ela o cumprimentou arisca meio de longe, estendendo-lhe as pontas dos dedos, os olhos no chão. Depois saiu ligeira para os fundos da casa, não apareceu mais. E a prima? disse ao se despedir, já no cavalo. Deixa pra lá, tem dessas esquisitices de ausência de moça solteira, desculpou o pai. Mas não está certo, foi Conrado pensando enquanto calcava de leve as esporas nos vazios do cavalo. Criar moça assim tão sozinha, desde menina, sem nenhuma mulher mais velha para gerir. Primo Juvêncio, quando prima Gasparina morreu, devia ter tomado de novo estado, ou vindo com a menina para a cidade. Mas não, primo Juvêncio era de outros tempos. Cismado, meio louco-manso-enfezado nas suas opiniões, ficou para sempre reinando sozinho no território do Fundão.[...]
(Autran Dourado. Uma vida em segredo.)

a) Que tipo de discurso predomina no texto (DIRETO, INDIRETO ou INDIRETO LIVRE)?

b) Retire um exemplo da fala do narrador.

c) Retire um exemplo da fala do personagem.

d) Retire um exemplo em que fica evidente que o narrador está lendo os pensamentos do personagem.

e) Qual verbo de elocução aparece em dois momentos nesse texto?

7. Leia o texto a seguir e assinale V para verdadeiro e F para falso nos parênteses:

ASSUM PRETO OU ANUM PRETO

Posso estar dizendo uma besteira descomunal, mas irei em frente. Se for besteira mesmo, aparecerão dúzias de críticos e resmas de correções, o que pelo menos me impedirá de continuar repetindo a besteira velhice afora. A besteira se refere à canção clássica de Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira, “Assum Preto”, com seus versos inesquecíveis: “Tudo em volta é só beleza / céu de abril e a mata em flor /mas assum preto cego dos olhos /não vendo a luz, ai, canta de dor...” Assum preto é o passarinho que não somente é trancado numa gaiola: furam-lhe os olhos para que ele cante de maneira mais sofrida, mais bela. Como não nos lembrarmos dos “bluesmen” cegos do Mississipi? Como não nos lembrarmos dos “castrati” da ópera italiana (a quem arrancavam algo talvez mais estimado do que os globos oculares)? A história é esta. A besteira é: existe de fato um pássaro chamado “assum” ou “assum preto”? Eu, pelo menos, nunca ouvi falar. Vou logo avisando que minha ignorância de assuntos da Natureza é de proporções enciclopédicas. Mas, foi justamente nas enciclopédias que procurei essa nobre ave – e não a encontro. Não há menção de “Assum” ou “assum preto” na Wikipédia online, bem como no meu “Dicionário Houaiss”. Há, sim, menção (nessas e em várias outras fontes) a um pássaro chamado “anum preto”. Anum, sim, eu ouço falar desde pequeno, inclusive na expressão levemente ofensiva e brincalhona “bufa de anum” com intenção provocativa [...].

(Tavares Bráulio. Campina Grande:  2011, p. 189. TAVARES EDUEPB A nuvem de hoje)

(    ) No texto há marcas de subjetividade comprovadas pelos verbos em 1ª pessoa do singular.
(    ) É notório a presença de verbos de elocução que indicam quando alguém vai falar.
(    ) O texto é organizado em torno da voz de um único sujeito.
(    )  Os verbos “posso”, “irei”, “vou”, mostra o distanciamento do sujeito do texto com o que ele defende.
(    ) O texto é narrador por um narrador onisciente, já que ele não se posiciona sobre o problema debatido.

8. Leia o texto a seguir:

'NÃO TENHO VONTADE DE SER MÃE', REVELA JORNALISTA MAJU COUTINHO

A jornalista Maju Coutinho, que é apresentadora de meteorologia na Globo, participou do programa Papo de Almoço, da Rádio Globo, na semana passada, e revelou que não pretende ter filhos. "Eu não tenho vontade de ser mãe e gosto de crianças, porque, às vezes, tem essa ideia de que se você não quer ser mãe, você é uma bruxa e não gosta de crianças. Não tem nada a ver. Eu gosto de crianças, crianças gostam de mim, mas é outro lance. Não sei explicar o que é, mas por enquanto não tenho essa vontade. É de dentro", disse. Maju tem 40 anos e é casada com Agostinho Paulo Moura desde 2009.
(https://www.msn.com/pt-br/entretenimento/famosos)

a)      Que gênero textual é esse?

b)      O texto deixa claro por que a apresentadora da Globo não quer ser mãe?

c)  Qual a possível intenção do autor do texto é criar a manchete com um trecho da fala da entrevistada?

d)      Por que o autor utilizou o sinal de aspas no seu texto?

e)      Que tipo de discurso predomina no texto?

9. Assinale a única alternativa que apresenta a manchete do texto transformada em discurso indireto da forma CORRETA:

a) A jornalista Maju Coutinho revelará que não tinha vontade de ser mãe.
b) A jornalista Maju Coutinho não tenho vontade de ser mãe.
c) A jornalista Maju Coutinho revelou: - Não tenho vontade de ser mãe.
d) A jornalista Maju Coutinho revelou se não tem vontade de ser mãe.
e) A jornalista Maju Coutinho revelou que não tem vontade de ser mãe.

Leia os últimos parágrafos do conto “A Cartomante” de Machado de Assis, os quais tratam sobre a tranquilidade que a cartomante transmitiu para Camilo depois que ele a consultou se poderia ou não atender ao pedido de Vilela de ir com urgência até a sua casa.   

E consigo, para explicar a demora ao amigo, engenhou qualquer causa; parece que formou também o plano de aproveitar o incidente para tornar à antiga assiduidade... De volta com os planos, reboavam-lhe na alma as palavras da cartomante. Em verdade, ela adivinhara o objeto da consulta, o estado dele, a existência de um terceiro; por que não adivinharia o resto? O presente que se ignora vale o futuro. Era assim, lentas e continuas, que as velhas crenças do rapaz iam tornando ao de cima, e o mistério empolgava-o com as unhas de ferro. Às vezes queria rir, e ria de si mesmo, algo vexado; mas a mulher, as cartas, as palavras secas e afirmativas, a exortação:
- Vá, vá, ragazzo inflamorato; e no fim, ao longe, a barcarola da despedida, lenta e graciosa, tais eram os elementos recentes, que formavam, com os antigos, uma fé nova e vivaz.
A verdade é que o coração ia alegre e impaciente, pensando nas horas felizes de outrora e nas que haviam de vir. Ao passar pela Glória, Camilo olhou para o mar, estendeu os olhos para fora, até onde a água e o céu dão um abraço infinito, e teve assim uma sensação do futuro, longo, longo, interminável.
Daí a pouco chegou à casa de Vilela. Apeou-se, empurrou a porta de ferro do jardim e entrou. A casa estava silenciosa. Subiu os seis degraus de pedra, e mal teve tempo de bater, a porta abriu-se, e apareceu-lhe Vilela.
- Desculpa, não pude vir mais cedo; que há?
Vilela não lhe respondeu; tinha as feições decompostas; fez-lhe sinal, e foram para uma saleta interior. Entrando, Camilo não pôde sufocar um grito de terror: - ao fundo sobre o canapé, estava Rita morta e ensanguentada. Vilela pegou-o pela gola, e, com dois tiros de revólver, estirou-o morto no chão.

(Machado de Assis)

10. No trecho acima, observa-se a presença de mais de um discurso: o do narrador e o das personagens, portanto responda:

a)      Que tipo de discurso foi empregado na fala das personagens: direto ou indireto?

b)      Que sinal de pontuação foi usado antes das falas das personagens?

c)       Passe para o discurso indireto a frase: “- Desculpa, não pude vir mais cedo; que há?”, fazendo as adaptações necessárias.

d)      Por pistas presentes no trecho, de quem é a seguinte fala: “- Vá, vá, ragazzo inflamorato”?

e)      Quantas vozes há nesse trecho?

11. No trecho do conto “A Cartomante” de Machado de Assis acima, há momentos em que se confunde a voz do narrador com os pensamentos do personagem Camilo. Quando isto ocorre, temos o discurso indireto livre. Assinale a única alternativa que exemplifica o discurso indireto livre nesse trecho:

a) - Desculpa, não pude vir mais cedo; que há?
b) Em verdade, ela adivinhara o objeto da consulta, o estado dele, a existência de um terceiro; por que não adivinharia o resto?
c) Vilela pegou-o pela gola, e, com dois tiros de revólver, estirou-o morto no chão.
d) Daí a pouco chegou à casa de Vilela. Apeou-se, empurrou a porta de ferro do jardim e entrou.
e) Vilela não lhe respondeu; tinha as feições decompostas; fez-lhe sinal, e foram para uma saleta interior.

12. Leia a manchete abaixo:

Agente diz que Mourinho está muito feliz e garante permanência no Manchester City.
Apesar da péssima fase do Manchester United, treinador não está disposto a sair, segundo empresário.
O Estado de S.Paulo
07 Dezembro 2018 | 16h09

Assinale a única alternativa que a apresenta a forma correta da passagem do discurso indireto para o discurso direto da manchete destacada acima:

a)      Agente disse que Mourinho está muito feliz e garante permanência no Manchester City.
b)      Mourinho está muito feliz e garante permanência no Manchester City disse agente.
c)       Foi dito por um agente que Mourinho está muito feliz e garante permanência no Manchester City.
d)      “Ele está muito feliz aqui, por isso permanecerá no Manchester City” – disse o agente do técnico Mourinho.
e)      - Ele está muito feliz aqui, por isso permanecerá no Manchester City! - disse o técnico Mourinho. 

GABARITO OFICIAL

1.
a) INDIRETO
b) INDIRETO
c) DIRETO
d) DIRETO

2.
a) O delegado afirmou: - Eu suspeito de todos!
b) A esposa confirmou:  - Meu marido esteva em casa na noite anterior.
c) O rapaz garantiu para a mãe: - Eu levarei as compras daqui a pouco.
d) O vizinho disse-lhe: - Não venha mais a minha casa!
e) O rapaz sussurrou: Eu sei de tudo!
f) O garoto disse: - Minha mãe não vai gostar de me ver com essa revista da Playboy.

3.
a) O pai gritou querendo saber que fez aquela bagunça ali na sala.
b) A vendedora perguntou se a senhora precisava de ajuda.
c) O cliente respondeu que não precisava de ajuda, pois estava só de passagem.
d) A mãe ordenou que o filho parasse de questioná-la e fizesse logo o que ela havia lhe pedido.
e) O geólogo americano falou que por causa da ocorrência cada vez mais tardia do inverno, os flocos de neve não mais dispõem do tempo necessário para se transformarem em gelo.
f) William Roberto Cereja falou que o Naturalismo é uma tendência que procura dar um novo tratamento ao Realismo, atribuindo-lhe um caráter mais científico, com base nas teorias que circulavam na época.
g) Albert Einstein disse que a mente que se abrisse a uma nova ideia, jamais voltaria ao seu tamanho original.

4.
a) Porque o burro queria dividir o peso por igual.
b) Representa o sentimento de egoísmo, individualismo.
c) A lição de que pessoas egoístas podem se dá mal.
d) Há quatro vozes.
e) Há o narrador observador.

5.
a) Predomina o discurso direto.
b) “Disse” – “reclinou uma gargalhada” – “gemeu”.
c) O burro disse que não podia mais, porque  aquela carga excedia às suas forças e o remédio seria repartir o peso irmãmente, seis arrobas para cada um.
d) Indica a fala do personagem (cavalo).
e) Está no tempo presente.

6.
a) Predomina o discurso indireto livre.
b) Prima Biela só o cumprimentou porque primo Juvêncio disse vem cá dar bom dia pro primo.
c) Deixa pra lá, tem dessas esquisitices de ausência de moça solteira.
d) Criar moça assim tão sozinha, desde menina, sem nenhuma mulher mais velha para gerir. Primo Juvêncio, quando prima Gasparina morreu, devia ter tomado de novo estado, ou vindo com a menina para a cidade.
e) “Disse” – “desculpou”.

7. VFVFF

8.
a) Notícia
b) Não deixa claro.
c) A intenção de garantir autoria, credibilidade de que realmente foi a própria Maju que proferiu a fala.
d) Para mostrar  a fala original de Maju.
e) Predomina o discurso direto.

9. E

10.
a) Discurso direto
b) Sinal de travessão
c) Perguntando o que havia, Camilo pediu desculpa e explicou que não pode vir mais cedo.
d) É a fala da cartomante em italiano
e) Há 3 vozes

11. B
12. D

11 comentários: